Assessor parlamentar agride moça em saída de festa no Lago Sul em Brasília.

sábado, 29 de novembro de 2014 0 comentários
TAÍ O TIPO DE NOTÍCIA QUE ME DEIXA P. DA VIDA!

No correio Braziliense de hoje:
Assessor parlamentar agride moça em saída de festa
Rapaz de 22 anos confessou em depoimento que havia consumido bebida alcoólica e LSD

Um rapaz de 22 anos agrediu uma jovem de 26, sexta (28/11) à noite, na saída de uma festa na QI 29 do Lago Sul. O agressor estaria passando ao lado da vítima, na rua, quando deu um soco na cara dela. 
A seguir, ele ainda teria quebrado o retrovisor de um carro e tentado bater em mais uma mulher - que conseguiu se esquivar -, antes de ser segurado por outras pessoas que passavam. 
O suspeito é assessor parlamentar e trabalha na Câmara dos Deputados.
Segundo o relato da moça agredida, Luara Corrêa, o rapaz estava visivelmente alterado. “Nunca tinha o visto na vida e o ataque dele me tomou completamente de surpresa”, conta. 
Uma das duas amigas que estavam com ela, Gabriela Nascimento, 29, contou que o agressor estava falando sozinho enquanto se aproximava. 
"Antes de bater em Luara, ele disse 'sai demônio!'. 
Dava para perceber que estava muito drogado", acrescenta.
Na delegacia, o jovem confessou que tinha consumido bebidas alcoólicas e LSD naquela noite. 
Durante o depoimento, ele também teria tentado reagir, mas foi detido pelos policiais. 
Ele responderá por lesão corporal.

E AGORA EU PERGUNTO:
Onde estão aqueles famigerados repórteres do tipo urubus com nomes bizarros do tipo raios, relâmpagos, trovões sei lá o que mais, humoristas da desgraça alheia que levantam a cabeça dos presos tipo “pé de chinelo” nas delegacias, fazem aquelas fotos ridículas para postagem em seus jornais e não dizem o nome de um vagabundo deste que bate numa mulher depois de encher o rabo de cachaça, perdão, uísque, com LSD e outras drogas e simplesmente vai ficar por isto mesmo, pois se trata de um "assessor parlamentar?
Porque não dão o nome do bandido?
Afinal qual a diferença entre a mulher espancada num barraco ou favela e a que foi espancada na porta da casa noturna de bacanas no Plano Piloto?
Raios, mil vezes, que porcaria de imprensa é essa, tão imparcial quando o pobre é o bandido, o errado, e quando o rico deveria ter sua cara sonsa escancarada do mesmo jeito?
Medo do patrãozinho dele?
Perdeu feio em credibilidade viu Correio Braziliense!

Karlão-Sam.

0 comentários :

Postar um comentário