A "CÂMARA QUE TORRA MILHÕES" QUER TER UM CANAL DE TEVÊ A UM CUSTO ALTÍSSIMO! MAS "ALGUNS" NÃO QUEREM MOSTRAR NEM A PAU JUVENAL!

quarta-feira, 17 de abril de 2019 0 comentários

O artigo, como saiu no Jornal de Brasília.

Navegando e postando por aqui, deparo-me com esta imagem no Jornal de Brasília, pergunto porque de forma nenhuma esta imagem e esta notícia está sendo repercutida na mídia ou postadas em blogs e sites, especialmente os digamos, “alinhado$” com alguns políticos de nobre estirpe do DF, e que acabam de ganhar um espaço, também digamos "nobre", e curiosamente, dentro da Câmara Legislativa do DF, que se prepara para mais uma rodada da inútil, cara e improdutiva, além de ultrapassada forma do que eles chamam, estar mais perto e ouvir o povo, a velha e bolorenta "Câmara vai as cidades", ou "Câmara em movimento", ou qualquer um dos inúteis nomes que se queira dar a estas rodadas de verdadeira torração do dinheiro do povo para depois ver o quanto foi que as nobres "autoridades parlamentares”, alguns já em quarto ou quinto mandato, sem produzir sequer uma lei que tenha sido reconhecida como útil ou tenha surtido efeitos positivos, por este povo que os paga, conseguiram em popularidade.
Brasília continua a ser envergonha por políticos que só olham para seus umbigos e contas bancárias, e que deixam corados os mais simplórios cidadãos, até mesmo aqueles que lutam todo dia por sua sobrevivência, ganhando míseros salários, não tendo qualquer forma de entendimento sobre política mas sabem muito bem o quanto estão sendo saqueados em seus direitos minguados e seus impostos tão difíceis de se pagar!

Mudou o que mesmo desde que eles publicaram suas ideias abaixo?
CAZUZA: "Transformam um país inteiro num puteiro
Pois assim se ganha mais dinheiro"
RENATO RUSSO:
"Nas favelas, no Senado sujeira pra todo lado
Ninguém respeita a Constituição
Mas todos acreditam no futuro da nação"
Coitados! 
Revirariam-se em suas tumbas se fora possível e estariam vermelhos de vergonha vivos fossem!

0 comentários :

Postar um comentário