Rodrigo Rolemberg usando a máquina pública, já fazendo campanha; MP de butuca nele!

segunda-feira, 3 de julho de 2017 0 comentários
O Ministério Público deve entrar com uma ação contra o GDF por utilizar servidores públicos comissionados para servirem de plateia em reuniões que contam com a participação do governador Rodrigo Rollemberg, de seus secretários e dirigentes de órgãos públicos.

Pelo menos dois ônibus lotados de servidores comissionados desembarcaram no estacionamento do Taguaparque na manhã da última quinta-feira (29), para engrossar a plateia e prestigiar o governador Rodrigo Rollemberg durante o lançamento do cadastro para a regularização fundiária dos moradores do Trecho 3 do Setor Habitacional Vicente Pires, antiga Colônia Agrícola Samambaia.

Os comissionados que deveriam estar em seus locais de trabalho, em pleno horário de expediente, tinham uma função específica no encontro em Vicente Pires: o de bater palmas durante o discurso raivoso feito pelo governador Rollemberg e vaiar ou constranger qualquer cidadão com manifestação contrária ao governo.

O uso de servidores comissionados em pleno horário de expediente, bem como nos finais de semanas, tem sido uma prática recorrente do governo de Brasília para servirem de  escudo por causa dos altos índices de rejeição do governador Rodrigo Rollemberg, aferida por todos os institutos de pesquisas.

A mais recente pesquisa do  Instituto Exata de Opinião Pública (Exata OP) aponta para o aumento da desaprovação popular do chefe do Executivo e do governo como um todo. Entre os entrevistados, 83,3% afirmam não votar em Rollemberg de forma alguma. Outros 11,5% dizem talvez votar nele, enquanto apenas 2,7% declaram votar, com certeza, no atual gestor do Distrito Federal.

Há denúncias no MPDF de que além da evidente utilização do trabalho de servidores públicos, durante o horário de expediente, em flagrante abuso do poder político, o governador Rodrigo Rollemberg tem usado a “arapuca” para manipular resultados nas realizações de audiências públicas como a Lei Complementar de Uso e Ocupação do Solo (LUOS) em que comissionados se manifestam e dão os seus votos aprovando o que o governo defende sem ser morador do local.

Um fato agravante que vem sendo observado pelo Ministério Público é o indicio de campanha política que de forma dissimulada, vem sendo feita pelo governador Rodrigo Rollemberg com o uso de recursos humanos, como a cessão de servidores e empregados para exercerem serviços fora de seus postos de trabalho como vem ocorrendo em suas caminhadas pelo DF.

RADAR DF.

0 comentários :

Postar um comentário