CRISTOVAM BUARQUE: SÓ DESCENDO, SÓ DESCENDO...

quarta-feira, 25 de julho de 2012 0 comentários
CRISTOVAM BUARQUE: DAQUI  A  POUCO SEM NENHUMA BANDEIRA.

RORIZ, CRISTOVAM, E JAQUELINE; NA BASE DO "VAI DO MOMENTO; HOJE A GENTE ESCULACHA, AMANHÃ A GENTE SE ENTENDE".

Decepcionante para quem tem que lutar muito para continuar na política em 2014. Foi esse o pensamento dominante entre lideranças comunitárias, pequenos empresários e representantes de grupos políticos e até  advogados, que esperaram o ainda Senador Cristovam Buarque para uma reunião na noite desse quarta, 24 de julho, na casa de um conhecido articulador político e líder de pequenos e médios empreendedores, de Samambaia.


Agosto de 2010, nas eleições; uma das últimas vezes em que o Senador veio a cidade, em reuniões em casa de lideranças.

Os presentes esperaram até perto das 21 horas, enquanto dissertavam sobre a atuação dos políticos do DF e do senador, que vem descendo a ladeira em termos de liderança política e representatividade, ele que se se elegeu com uma única bandeira, a da educação, e que pelo visto, não está fazendo muita coisa para muda-la, preocupado que está apenas em manter o seu status e deu seu grupo que se assenhoreou do PDT-DF, de tantas conquistas e tantas histórias de lutas e vem desmontando o partido outrora vencedor, tornando-o menor que muitos nanicos recém-chegados ao quadro politico do DF, perdendo integrantes e desprezando as lideranças e afiliados das cidades satélites.


Na sombra de Agnelo Queiróz, de  quem hoje ele se transformou em crítico ferrenho. É... O preço da Coca-Cola até que não subiu muito, mas a votação do Senador em 2014...

Soou como uníssono a ingratidão de Cristovam, que além de sequer visitar a cidade após a eleição, ela  que contribuiu significativamente com seus mais de 600 mil votos, todos eles conseguidos apenas graças ao esforço da base aliada do Governador Agnelo na campanha de 2010, não  dá sequer um telefone justificando sua ausência a quem se dispôs a fazer a sua reunião, em tempos de vacas magras e descréditos para com políticos  como ele, que sequer vem a cidade fora do período das eleições. Ele que tentando mostrar liderança com seu grupo, quis desbancar o distrital Professor Israel, na base do “ou ele ou eu”, viu o ex-correligionário que crescia debaixo de suas asas, levantar voô rapidamente para outro nanico, o PEN-Partido Ecológico Nacional, que tem tomado espaços no DF, do próprio PDT, face aos desmandos cometidos por Cristovam e seu grupo.





Na luta pelo voto, vale tudo, mas tudo mesmo!

Daqui há pouco, já sem créditos, o quase ex-senador, vai ter que implorar por votos aqui na nossa cidade, a cada dia mais consciente do valor de suas lideranças e de seus votos. Sozinho e já sem bandeira nenhuma na mão.

HISTÓRIA:
Cristovam foi eleito governador do DF em 1995, pela força da militância do PT. Foi também o primeiro governador a enfrentar um processo de impeachment, sob acusação de crime de omissão  no artigo 13 § 2º  do CPB, prevaricação e desobediência previsto no Artigo 330 do CPB, “prevaricação e desobediência”, tortura mental, previsto na Lei 9.455/97,inciso II letra “e”,  e crime de responsabilidade, caracterizado pela desobediência, falta de decoro, honra e dignidade no exercício do cargo de Governador do Distrito Federal.  O processo  deu entrada rem 25.11.97 na Cãmar Legislativa do DF.

By, Karlão-Sam

0 comentários :

Postar um comentário