PT RECEBERÁ MAIS DE R$ 200 MILHÕES DO FUNDO ELEITORAL: ACHARAM POUCO...

quinta-feira, 17 de setembro de 2020 0 comentários









O PT volta a superar os demais partidos políticos do Brasil. Mas não nas urnas. Nesta semana, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou a repartição do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) para o pleito deste ano. O Partido dos Trabalhadores será o único a ter direito a mais de R$ 200 milhões.


Conforme a lista divulgada pelo TSE, o PT receberá R$ 201,2 milhões do privilégio conhecido por Fundo Eleitoral. No ranking, direita e esquerda não estão distantes. Isso porque o PSL, legenda pela qual o presidente Jair Bolsonaro se elegeu em 2018, aparece na segunda posição, com direito a embolsar R$ 199,4 milhões durante o processo eleitoral deste ano.

Além de PT e PSL, mais 19 siglas já têm direito ao Fundo Eleitoral. A lista pode, inclusive, ampliar-se. É que o TSE informa que os pedidos feitos por PP e DEM estão em análise. No total, o valor de R$ 1,39 bilhão será destinado aos partidos.

Financiado pelos militantes

A divisão do Fundo Eleitoral ocorre na semana em que lideranças do PT, como Lula e Dilma Rousseff, lançaram movimento para que a militância ajudasse a bancar o caixa do partido. 

Conforme registrado por Oeste, o Partido dos Trabalhadores já tinha ciência do montante a receber do Fundo Eleitoral, mas afirmou não ser o suficiente.

 QUERENDO MAIS:

Como já fez em várias ocasiões, a direção do partido voltou a pedir dinheiro aos seus militantes.


O comando do PT quer ver os filiados bancando o caixa do partido. Em evento virtual na quinta-feira, 10, a presidente nacional da legenda, a deputada federal Gleisi Hoffmann, e os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff lançaram o movimento chamado de Financiamento Militante.

Conforme sugere o nome da novidade petista, trata-se de formato de financiamento coletivo. De acordo com o material divulgado pelo site oficial da sigla, a iniciativa se propõe a “criar uma espécie de sócio-torcedor para facilitar a independência financeira do partido”.

Nenhuma liderança petista detalhou, no entanto, de que forma se daria essa independência. Mesmo fora da máquina pública federal desde que Dilma sofreu impeachment em 2016, o PT receberá R$ 200 milhões neste ano. Valor que, a saber, compõe o Fundo Eleitoral ao qual a legenda de esquerda tem direito. Fora do poder

 

Gleisi Hoffmann chegou a discursar na live que marcou o lançamento do Financiamento Militante do PT. Apesar de contar com uma das maiores fatias do Fundo Eleitoral, a dirigente afirmou que o dinheiro que o partido recebe atualmente não é suficiente. Ela fez questão de enfatizar que o dinheiro se faz necessário para o caixa da sigla.

Para financiar a cúpula da legenda

Em abril, Oeste informou que o PT pagava bons salários a figuras como Lula, o ex-tesoureiro da legenda João Vaccari Neto e o ex-ministro Gilberto Carvalho. Conforme destacado na ocasião, somente o ex-presidente da República ganhava mais de R$ 20 mil por mês. Valor que pode começar a ser pago por meio do Financiamento Militante.

Fonte:Revistaoeste.com



0 comentários :

Postar um comentário