E O "SUPER-VICE" VEIO A CIDADE; MAS A CIDADE NÃO VIU E NEM OUVIU O "SUPER-VICE"!

sábado, 21 de março de 2015 0 comentários
E O “SUPER-VICE” VEIO A CIDADE; MAS O POVO NÃO VIU O “SUPER-VICE”!
 São tantas administrações a carregar nas costas! Mas ele não deve se cansar fácil! Afinal ele é o "Super-Vice Governador"!


 Nomeado e poderoso?

A História que se repete sempre...
No primeiro ano da escola primária, a professora escrevia no quadro ainda sem preconceito quanto a expressão e livre de processos penais, negro ou verde, e ainda com giz, sem sonhar com as modernas tecnologias das lousas sem pó (antiga não, esta palavra?) que eliminaram aquele pó chato e inconveniente que ao longo da nossa vida escolar fazia espirrar e adoecer muitos professores, a frase: ”Ivo viu a uva”.
Bucólico e elementar para o nosso aprendizado.
E também com o passar do tempo a frase e o giz foram embora ao contrário de certas coisas desagradáveis, como por exemplo, os políticos, que via de regra, aparecem, pedem nossos votos (E sempre ganham), com suas frases e comportamentos manjados e batidos, e depois desaparecem e aparecem de novo de acordo com suas conveniências e negócios, sempre regiamente pagos pelo nosso dinheiro.
Parecendo uma pérfida imitação do Governo Federal, mais acima do daqui, o GDF, este parece acompanhar par e passo, os mesmos movimentos e manobras do escalão acima, ou seja o Federal da Dilma, aquela da Pátria Educadora, do ministro que caiu sem fazer nada pela educação, sofrida desde a nossa infância, e que aliás, mostrou assim como o Governo Federal em peso, não ter educação nenhuma!
E então pela quarta ou quinta vez desde o início do atual Governo Rollemberg, o vice veio a cidade e foi recebido por uma grande aparato de funcionários nomeados a base das exigências e apadrinhamentos políticos do tal distrital do esporte, e da Igreja Universal que andou renegando os votos dos irmãos crentes, já não tão crentes no desempenho do mandato dele, o rotundo Júlio Ribeiro, que por força das tais negociações políticas passou a mandar nos nossos destinos, e por tabela na cidade em que moramos e que segundo o Governador eleito, teríamos o direito de participar da escolha do nosso Administrador Regional.
Você foi chamado a participar ou opinar sobre?


Risomar Carvalho se foi(Ou não?) e fez uma boa administração apesar das contestações. E o quadro atual de nomeados no "Cabidão" da Administração Regional de Samambaiaparece que será maior do que foi com ele.
Ontem no entanto, a Administração Regional de Samambaia em tarde de gala, recheada pelo gordo quadro de funcionários recém nomeados, postou-se na tarde de ontem, garbosamente em festa, tal qual a gente quando pequeno perfilava quando pequeno no pátio da nossa escola antes de entrar na sala e diante da Bandeira Nacional, para ouvir o Hino Nacional, ao contrário do que se vê hoje em dia nas repartições, onde poucos sabem para que serve, ou ligam para a bela bandeira hasteada em seus pátios de entrada o rotundo Júlio Ribeiro.
E ele falou prazerosamente do alto da sua autoridade como "Super Vice Governador", sobre o andar do Governo, suas obras dificuldades e realizações, ação policial que desmanchou atuações nefastas ao bem público em Samambaia, mesmo sem se comunicar com a imprensa pelo menos a local, os nomes, como foi tal ação, etc..etc....etc...
Já dizia o Jô Soares: “Vice não manda, Vice não assina, Vice não decide”!
E igualmente neste caso o Vice Governador do DF Renato Santana, que não anda achando graça de nada, apesar do nome de humorista que carrega, não manda nem assina mas está sobrecarregado, por ser interino mandatário em várias administrações apesar de sua pouca prática política e administrativa, mais parecendo que nossas cidades não há pessoas capacitadas a geri-las entre seus moradores e lideranças.

E para quem disse aos funcionários que ficaram sem receber seus salários desde a saída do infausto Agnelo “Ignóbil” Queiróz de triste memória, por não ter dinheiro para pagá-los e que irá pagá-los no sistema “Devo não nego, pago quando puder”, ficam faltando explicações bem substanciosas para tal procedimento, ou seja, o já inchado quadro de funcionários comissionados em todo o DF e aqui também, recheados por algumas boquinhas que ecoaram bastante mal aos ouvidos da nossa espoliada e abandonada e descrente população, como o cargo graciosamente dado a mulher do Deputado Federal Rogério Rosso, aquele do “mandato OB”, ou tampão de 2010 na queda de Roberto Arruda, e que nada fez e nada disse a que veio, mas elegeu-se com os votos da legião de iludidos políticos especialmente de Ceilândia onde se diz, é o fazendeiro-mor em seu curral eleitoral, e  mentor e criador do Vice polivalente Renato Santana, cargo dado enquanto ela, Karina Rosso, estava de féria “In USA”!
Acabou-se a campanha, mas não as tais "rodas de conversa", pelo visto!
O dinheiro para pagar tanta gente nomeada, não seria o mesmo que deveria pagar os atrasados do funcionários que estão sem receber?
O que a gente esperava? Fácil! Esperava-se que tantos funcionários trabalhassem, levassem o "Super Vice Governador" e também administrador cumulativo, “pras ruas” corressem a cidade de cabo a rabo ou, ou na falta do cabo e do rabo, de norte a sul; que alguém saísse às ruas e visse e tomasse atitudes em relação a tantas obras paradas, como quatro creches entregues ao mato a chuva e depredação na metade de suas construções, para as quais com certeza veio dinheiro do Governo Federal, Complexo Cultural com obras igualmente paradas, abrigos de ônibus a fazer e consertar, Terminal Rodoviário esperado desde o início da cidade com obras iniciadas no governo anterior e agora paradas, abandonado, buracos, lixo, lamas, entulhos, mato alto, falta de sinalização nas vias urbanas, e outras mazelas!
E já que as imagens valem mais que mil palavras, haja palavras para descrever tudo isto que deixaram acontecer em Samambaia!






Imagina seu filho caindo num buraco desses, na frente de uma escola!


"Operação-Limpeza de um só!


Balão que virou área de lazer com piscina...para os pássaros!


Complexo Cultural: Sonho adormecido!

Terminal rodoviário? Parece que não vem nunca desde que a cidade começou há 25 anos!
Sem se falar na insegurança monstruosa que tem feito as pessoas se trancarem feito bichos em suas casas, sem que se ouça falar nada por parte de Rollemberg e seu Secretário de Segurança, sobre medidas para combater tanta violência sobre quem o elegeu.
Realmente há muito o que fazer, mas parece que por aqui, o administrador não manda e nem administra, o Vice só pula de cidade em cidade, e o Governador anda assim, tipo meio perdido e escondido sobre a eterna desculpa da herança maldita do governo do descaminho que o levou até a pior encruzilhada de sua vida, desde que ele cresceu brincando nos verdes gramados do Plano Piloto, sem sonhar que um dia carregaria o fardo que ele carrega atualmente.
Deve estar profundamente desencantado, mas, destino é destino! E o nosso enquanto cidadãos e contribuintes definitivamente parece ser o pesado fardo de carregar governadores e deputados distritais corruptos e incompetentes e sem escrúpulos!
Consolo, o velho consolo de sempre: Quatro anos passam rápido!
Porque numa cidade sem verdadeiras lideranças, ou com lideranças vendidas, qualquer estrangeiro ou oportunista manda geral!

E só para lembrar:
“Eleição direta – A eleição direta dos administradores, compromisso de campanha do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), ainda depende da busca de um mecanismo legal. “A ideia é ampliar a participação popular na gestão pública. Estamos colocando administradores na interinidade até que o governador defina os efetivos e, a partir daí, é um trabalho conjunto do Executivo e do Legislativo”, afirmou em entrevista Renato Santana ao nomear os interinos nas administrações regionais.”
Mas para quando mesmo hein?
E a propósito, o Super Vice passou a campanha sendo acusado de estar respondendo a um processo na Justiça:
Leia em:
http://site.jornalregional.com.br/index2.php?option=noticia&value=2386.

Karlão-Sam.



0 comentários :

Postar um comentário