SERVIDORES BANDIDOS DA SAÚDE PUBLICA VÃO EM CANA!

quarta-feira, 5 de agosto de 2020 0 comentários

MAS QUE PILANTRAS NÃO?


O povo sofrendo e padecendo com a péssima Saúde Pública e ainda vem uns vagabundos desses roubarem!

 

Dois servidores públicos foram presos nesta quarta-feira (5/8) na segunda fase da Operação Strike, deflagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal, por meio da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam I).

A dupla é suspeita de fazer parte de um esquema que enganava servidores aposentados a assinar documentos aderindo a supostos seguros. Assim, conseguiam acesso a dados das vítimas, que tinham o dinheiro do golpe descontado direto em folha.

Um dos servidores é da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, segundo a delegada chefe da Deam I, Sandra Melo. O outro, é funcionário do Banco do Brasil. A dupla é acusada de usar os sistemas das instituições para obter informações referente às vítimas, facilitando assim o golpe orquestrado pelo bando.

Ao todo, 25 mandados de busca e apreensão e 9 de prisão e sequestros de bens foram cumpridos no DF, em Goiás, Minas Gerais e Paraná. Cinco mandados de prisão foram cumpridos no Distrito Federal, outros três em Minas. Uma pessoa seguia foragida até a última atualização desta reportagem.

“Conseguimos apreender uma farta documentação que comprava o trabalho dessa organização”, ressalta a delegada chefe da Deam I, Sandra Melo. Segundo ela, a operação, que contou com mais de 200 policiais, também identificou a forma de atuação do grupo.

A primeira fase da Strike aconteceu ainda em 2018. Na ocasião, a maioria das vítimas eram mulheres aposentadas, motivo pelo qual o caso acabou na Deam. Com a evolução da investigação, os policiais descobriram que a ação criminosa mirava em aposentados em geral.

Tanto a Secretaria de Saúde do DF quanto o Banco do Brasil foram procurados pela reportagem para obter algum posicionamento sobre os servidores presos nesta fase da operação. Até a publicação deste texto, ninguém havia se pronunciado.

 

 Fonte: Metrópoles.com

0 comentários :

Postar um comentário