CONSELHO DE CULTURA DE SAMAMBAIA: AUMENTA O 'BURACO NEGRO" COM DECISÕES ARBITRÁRIAS EM NOMEAÇÕES.

quinta-feira, 9 de maio de 2019 0 comentários
CONSELHO DE CULTURA CONTESTA NOMEAÇÕES FEITAS DE CIMA PARA BAIXO, PARA OS GESTORES DA CULTURA EM SAMAMBAIA, EM CONTRAPONTO Á ESCOLHA FEITA EM VOTAÇÃO PELOS MORADORES DA CIDADE.
Reunião do Conselho de Cultura que debateu decisões que podem prejudicar o andamento do processo cultural em Samambaia. 

O sério risco que corremos de ter um cacique político governando somente para o seu umbigo, fará com que mais uma vez a cidade chore por não saber votar em alguém realmente da cidade, que seja sinônimo de suas lutas e reivindicações.
É o preço a pagar por políticos que só olham seus projetos pessoais desde a nossa fundação e que vem todos estes anos fazendo de Samambaia apenas a sua moeda de troca nas composições Vamos publicar sobre isto.
E na última reunião do Conselho de Cultura da cidade, ficou claro a tomada de posições contra as nomeações feitas ao bel-prazer em uníssono contra tais nomeações, vez que, os nomes não foram os originalmente escolhidos na lista tríplice que nasceu após votação da população em eleições livres e que teve como objetivo, exatamente escolher os nomes que tinham uma trajetória de realizações.
Um panorama do que foi a reunião está descrito no relatório abaixo apresentado pelos diretores do Conselho de Cultura, que diga-se de passagem, vem sendo diuturnamente desrespeitado em suas decisões, e em toda a sua difícil e árdua luta pela consolidação da Cultura em Samambaia e de resto, em toda a região.
COMO FOI:
Abaixo, resumo do que foi a reunião dos conselheiros na defesa das decisões  modificadas por interesse político.
Para surpresa de todos o agente Danne Vianna, por sinal sobrinho do distrital, revelou para o coletivo que a nomeação dele para Gerência do Complexo Cultural foi publicada no diário oficial, e que já tomou posse.
Afirmou reconhecer o pleito, a luta e importância do movimento, mas que tomou a sua decisão quando convidado pelo Deputado Jorge Vianna e se sente preparado para ocupar o cargo, inclusive adiantou de como será sua atuação à frente daquele equipamento público.
A nomeação do Gerente do Complexo Cultural gerou vários debates contra e moderado, nenhum dos membros se posicionou integralmente a favor do anunciado. Foi falado que Danne sendo parte deste movimento teve uma postura que não foi digno do movimento nem da história do conselho, esperava-se que quando da sua sugestão o mesmo trouxesse a demanda ao coletivo para discussão e não ter tomado uma decisão própria, tendo conhecimento que esse espaço é uma conquista do movimento cultural e do Conselho, e não individual. É notório o prejuízo à história do movimento, a atitude que foi tomada, sem nenhuma discussão e passando por cima de um processo importante que foi realizado e de um movimento cultural que tem na sua história a conquista deste espaço em coletivo. A atitude é um desrespeito e desmoraliza a imagem do Conselho, do movimento e da sua história nesse tempo tão difícil de reconhecimento dos grupos organizados. Os pleitos futuros foram seriamente prejudicados. houve ainda manifestações moderadas, pedindo que analisem a situação por outro aspecto, que o nome do Sr. Danne Vianna que descontado a sua afirmação de experiência e atuação na área, não foi o escolhido, sem querer afirmar sua competência ou não, mas que deixa claro ser uma decisão arbitrária, não traria prejuízo sendo ele participante do movimento.
Embora reconhecendo a importância do processo de escolha da lista tríplice, sendo esta a ação correta que deveria ter ocorrido. Paulo Lima ator e diretor de teatro, e um dos pioneiros do movimento cultural na cidade, se manifestou contra a indicação do Sr. Danny Vianna, e trouxe ao coletivo uma situação de que também foi indicado por servidores da Secretaria de Cultura ao cargo, mas que recusou de imediato, em respeito ao movimento cultural e ao processo realizado, que também acha que houve prejuízo e enfraquecimento para o movimento e suas ações futuras.
Estes foram os "fazedores de cultura" da cidade, apresentados para escolha por voto da população, dos quais foram feitas as listas em que deveriam ser nomeados os gestores da Cultura na cidade. Ou deveriam.
O encaminhamento do Conselho sobre a Pauta do GCC, é de ser contrária a nomeação, e de imediato tentar audiência com o Deputado Jorge Vianna afim de reverter esta nomeação, ele que insiste em passar por cima das decisões do Conselho, para depois anunciar a comunidade as ações do Conselho e do Movimento Cultural sobre este processo.
Está faltando bom senso e o atual quadro tende a piorar pois na reta final de chegada, estas decisões vão prejudicar o andamento do processo cultural da cidade que já anda sendo travado por questões financeiras, como recente bloqueio de verbas assinado pelo Governador Ibaneis, num quadro de aflição financeira por que passa o atual Governo do do DF.
A decisão arbitrária do distrital repercutiu mal e causou polêmica entre os presentes, a maioria veteranos na luta pela consolidação do Complexo Cultural, bem antes do surgimento político do atual mandatário do quadro político em Samambaia, que diga-se de passagem foi eleito por uma conjunção de fatores no segmento da Saúde onde atua, mas teve apenas 1533 votos no quadro eleitoral da cidade que tem um contingente de mais de 130 mil votantes.

Complexo Cultural: Ainda e até quando, a  espera que os bons ventos da Arte e da Cultura venham sobre ele para o bem de um povo completamente sem opções de lazer e diversão!

Prejudicado final: o povo como sempre!

0 comentários :

Postar um comentário