RIOS,PONTES E ÁGUAS SUJAS NA POLÍTICA DO DF

segunda-feira, 1 de abril de 2013 0 comentários

Começa a esquentar o clima político ensaiando uma prévia quente do que será o ano que vem: Quem tem bala na agulha se prepara. Existem os franco-atiradores que causam muito prejuízo a imagem dos atores principais. E existem os coadjuvantes de sempre, os candidatos fazedores de número e que carregam nas costas, os tubarões das campanhas, os cargos majoritários. Para se ter uma ideia do tipo de conchavos que já está sendo feito, as churrascarias e restaurantes mais caros da cidade, tem mantido uma impressionante frequência de encontros repletos de políticos, especialmente os que estão fora do poder ou estão nele, pretendendo se perpetuar. As lideranças políticas e comunitárias especialmente aquelas que não foram cooptadas, com benesses e outros favores desde o início do governo, agitam-se e são procuradas às escondidas, já com certo tipo de proposta que chegam a corar o diabo!



E assim, segue a vida política se renovando, qual um rio com seus obstáculos.
Mas não se enganem; no percurso existem as pontes que todos terão que atravessar, e debaixo dessas pontes, vai correr muita água. Especialmente as águas sujas...
Como gosta de dizer um jornalista amigo meu, citando o filósofo grego Epícuro;

“Faze tudo como se alguém te vigiasse!
Karlão-Sam.

0 comentários :

Postar um comentário