CONSELHOS TUTELARES DEBATEM FALTA DE VAGAS EM CRECHES EM SAMAMBAIA

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019 0 comentários
CONSELHOS TUTELARES SE REUNEM E BUSCAM SOLUÇÃO PARA O GRAVÍSSIMO PROBLEMA DA FALTA DE VAGAS EM CRECHES EM SAMAMBAIA
São dezenas de pais e mães com enorme dificuldade para trabalhar e equilibrar os orçamentos domésticos, tendo como pano de fundo, a eterna falta de vagas em creches públicas em todo o DF e não seria diferente em Samambaia.
Com este pensamento os Conselhos Tutelares de Samambaia resolveram encarar o problema junto com pais e mães, e partir para a busca de soluções, junto com a se reuniram com a Administradora Regional Glayce Helena, e mais o Diretor Regional de Ensino  Cícero Elivan Alves Feitosa,  para tratar do assunto que vem em passo de tartaruga já de há muito tempo e em outros governos.
              Creche Mandacaru em Samambaia.

A cidade que tem dois conselhos tutelares, tomaras, conhecimento da situação narrada por pais e mães, onde muitos perdem oportunidades de emprego, ou os próprios e ficam sem condições de levantar recursos sem salários por menores que sejam, tanto pais quanto mães, além dos reflexos emocionais que vem pela impossibilidade de resolver os problemas familiares em especial dos filhos que tem algum tipo de necessidades especiais.
De acordo com a Conselheira Tutelar Cláudia Regina,outro agravante se dá "quando os filhos são contemplados com vagas em locais ou creches, distantes de seus domicílios, criando mais uma despesa com aumento de deslocamento e tornando-se um custo com a qual a maioria não tem condições de arcar".
Após, o Coordenador da Regional de Ensino Elivan  Feitosa, assegurou aos presentes, que em dois  ou mais tardar quatro meses serão mais quatros creches entregues a comunidade, Samambaia Norte, e em Samambaia Sul e mais o aluguel de um imóvel onde será instalada outra. Na sequência, ficou determinado a junção de esforços dos dois conselhos tutelares, em gestões junto a CLDF, e junto ao Governador Ibaneis Rocha, para uma audiência pública na Cidade de Samambaia com as seguintes pautas: aluguel, ampliação e construção de espaço para berçários, creches e escolas num esforço conjunto o Ministério Público para encaminhar e solucionar a questão das permutas de creches (quando irmão são atendidos em creches diferentes).
Segundo GDF, o deficit de vagas em creches públicas chega a 21 mil no DF
Pais enfrentam dificuldades para conseguir vagas em escolas públicas para os filhos de até 3 anos. A dificuldade segue até a pré-escola, frequentada por crianças entre 4 e 5 anos
Cerca de 21 mil crianças de 0 a 3 anos esperam por uma vaga em creche pública no DF
Para conseguir matricular o filho de 3 anos na escola de educação infantil mais próxima de onde mora, a vendedora Flávia Gonçalves, 30 anos, passou meses indo toda semana até o Centro de Educação Infantil (CEI) 216, em Santa Maria. A boa notícia veio apenas na última quinta-feira (19/1), quando ela foi avisada que a escola disponibilizaria 50 vagas remanescentes. Mesmo com a orientação de que poderia ir para a fila apenas no dia da distribuição das senhas, Flávia se antecipou e chegou ao local às 4h30 da manhã. Para a sua surpresa, todas as vagas já estavam preenchidas. “Na porta da escola, tinha apenas cinco pessoas na minha frente, quando abriram o portão da escola vi que muitos pais dormiram dentro do colégio e, mais uma vez, perdi a vaga do meu filho”, conta.
Em Samambaia, no fim do ano passado, houve uma verdadeira romaria pela madrugada em diversas creches de pais e mães esperançosos e aflitos, mas que voltaram a sua rotina de sacrifico e trabalho, dependendo de favores de parentes para tomarem contas de filhos ainda nas fraldas, para poderem buscar o sustento de suas famílias.
Um drama antigo, cansativo e que termina sendo fator determinante para estresse familiar e até perda de fonte de renda para pais e mães.
Oferta e custo por criança(Sem falar em futuro de cada uma delas)

Atualmente, o Distrito Federal tem 42 Centros de Educação da Primeira Infância (CEPIS) e convênio com 59 instituições, que mantêm 82 unidades escolares. Juntas, as unidades atendem a 51 mil crianças. A pasta esclarece que existem, ainda, mais 11 unidades em obra. De acordo com a SEDF, outros cinco CEPIS, nas regiões de Samambaia, Brazlândia, Águas Claras e Lago Norte, possuem a previsão de início das atividades ainda no primeiro semestre.

Karlão-Sam

0 comentários :

Postar um comentário