Vale a pena relembrar o que os Governos Dilma e Lula fizeram com a juventude deste País!

sábado, 18 de agosto de 2018 0 comentários
VALE A PENA LER ESTE ARTIGO:

Só para relembrar o que os Governos Dilma e Lula fizeram com a juventude deste País!
Estatísticas mostram que o jovem é mais suscetível a se envolver com o crime. Pesquisas mostram que a criminalidade atinge o auge na faixa entre 19 e 20 anos de idade.

Os números também são influenciados pela expansão do uso e tráfico de drogas entre 2004 e 2014. Embora o Ipea não tenha dados específicos sobre o assunto, historicamente, países que apresentaram aumento de renda expressivo, caso do Brasil no período, apuraram maior presença desse tipo de crime. A violência, afirma, é gerada pela disputa de mercado entre traficantes.
A preferência pelo uso de força em ações de segurança pública é um dos fatores que mais contribuem para o aumento na taxa. O correto seriam estratégias de inteligência policial, as mais eficazes para frear o avanço dos homicídios.
Esse modelo deu certo em Pernambuco, onde a taxa de homicídios caiu de 49,2 para 35,7 por 100 mil entre 2004 e 2014, recuo de 27,3%. Foi o único estado do Nordeste a reduzir a taxa no período. No Espírito Santo houve queda de 48 para 41,4, retração de 13,8% no período. Os dois Estados adotaram estratégias de segurança com foco na prevenção da violência, diz o pesquisador. “A polícia mata muito”, afirmou. “Este modelo tem que ser reformado, para introduzir uma polícia mais inteligente.”
Apenas 8 das 28 unidades da federação reduziram as taxas entre 2004 e 2014. Elas dispararam no Rio Grande do Norte e no Maranhão: 308,1% e 209,4%, respectivamente. No Maranhão a taxa subiu de 11,3 para 35,1 por 100 mil. No Rio Grande do Norte, de 11,3 para 46,2.
Rio de Janeiro e São Paulo apresentaram o maior recuo das taxas. No Rio, caiu de 48,1 para 32,1 entre 2004 e 2014 (-33,3%). Em São Paulo, de 28,2 para 13,4 (-52,4%). O aumento foi maior nas cidades menores. Senhor do Bonfim (BA), com 81 mil habitantes, viu a taxa subir 1.136,9% no período e chegar a 18 assassinatos por 100 mil. Já São Luiz (MA) teve a taxa mais alta: 84,9 por 100 mil.
Houve crescimento da taxa de homicídios entre negros, mulheres e jovens entre 2004 e 2014. Somente entre afrodescendentes cresceu 18,2%, de 31,7 para 37,5 por cem mil habitantes. Entre as mulheres, subiu 11,6%, de 4,2 para 4,6.
A taxa para cada grupo de 100 mil jovens entre 15 e 29 anos subiu de 52,7 para 61 no período: aumento de 15,6%. Com a expansão, a taxa da população mais jovem é o dobro da média nacional. O Brasil tem hoje a maior geração de jovens do país, em torno de 51 milhões, e não está oferecendo oportunidades adequadas. É uma geração perdida!

Pesquisa: Karlão-Sam.

0 comentários :

Postar um comentário