LIDERANÇAS RECEBEM GOVERNADOR ROLEMBERG EM SAMAMBAIA E MOSTRAM FORÇA E UNIÃO. DISTRITAL SOME DE REPENTE DA REUNIÃO, EM GESTO DESELEGENTE PARA COM TODOS OS PRESENTES.

sexta-feira, 24 de julho de 2015 0 comentários
LIDERANÇAS RECEBEM GOVERNADOR ROLEMBERG EM SAMAMBAIA E MOSTRAM FORÇA E UNIÃO.
 Um misto de Governo nas cidades e Orçamento Participativo?
Agradavelmente surpreso. Deve ter sido assim que o governador Rodrigo Rollemberg foi embora após a reunião que teve até tarde da noite no Ginásio do Centro Urbano de Samambaia, com lideranças não só da cidade como também antigos militantes e empresários de porte, e que mostraram força, união e coesão frente aos problemas e as soluções reivindicadas e vividos no dia a dia entre suas cidades, Taguatinga, Ceilândia e Samambaia, que recebeu o evento criado pelo GDF para melhorar o atendimento e o diálogo entre  Governo e povo, via suas lideranças. que vieram de Ceilândia e Taguatinga, apresentar seus  problemas e pedidos de atenção ao Governo de Brasília.
Ao lado do Administrador Regional da cidade Claudecir Miranda, e vários outros entre os quais os de Taguatinga e  e de Águas Claras além de mais alguns secretários do seu governo, Rodrigo  Rollemberg ouviu, respondeu com diplomacia e conhecimento de causa, a respeito de providências ou que já foram tomadas e estão em curso, ou que já estão em projeto ou intenção de serem acionadas pelo GDF.
Lideranças e jornalistas além de outros formadores de opinião mostraram união e força em Samambaia.
A reunião que começou com atraso e falhas de montagem e planejamento por parte de uma grande contingente de assessores, que deixou mais de 250 pessoas a espera de uma tardia inscrição para  falar ao microfone,foi o lançamento do projeto Voz Ativa no Planejamento,que vai tentar aproximar o GDF mais uma vez da comunidade e suas lideranças,para ouvir de perto e tentar solucionar problemas.
O debate foi conduzido pelo governador Rodrigo Rollemberg e pela secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos.
Buscando Soluções.
 Conforme a dinâmica estabelecida para a reunião, os 30 primeiros moradores que preencheram formulários no local apresentaram as reivindicações oralmente. O número previsto inicialmente era de 60 pessoas, mas para facilitar o andamento do evento, o número teve de ser alterado. O presidente do Conselho de Saúde de Samambaia, Joel dos Santos, de 44 anos, fez questão de comparecer para exigir a ampliação do hospital. "A unidade não atende nem a metade dos cidadãos", informou. Segundo ele, os moradores sentem falta da atuação do Estado na área. "Esperamos que com essa iniciativa possamos confiar mais no governo, queremos ter nossas demandas atendidas", acrescentou.
Para o metalúrgico Antônio José da Silva, de 47 anos, a segurança é o maior problema. "Só vemos policiais se aposentando, dia a dia, e poucos novos assumindo", reclamou o morador de Samambaia.
O empresário Carlos Alberto Xavier, de 71 anos, criticou a inexistência de apoio da administração do Parque Ecológico Águas Claras. Morador daquela região, ele contou que há mais de cinco anos investe recursos próprios para conservar o parque bem cuidado. "Faço a manutenção da lagoa, planto árvores, preservo aquele espaço por amor." Xavier lamentou também o que considera falta de reconhecimento, pois os frequentadores o apoiam integralmente, enquanto os responsáveis pela gestão da área dificultam o trabalho voluntário.

Líder comunitária e moradora de Samambaia há mais de 15 anos, Lúcia Murta pediu atenção ao asfaltamento e às vias de ligação "Há muitos acidentes por aqui, buracos e vias congestionadas", disse. Em resposta, Rollemberg destacou o esforço do governo na área de infraestrutura com o recém-lançado Plano de Obras 2015. "Estamos atentos a esses problemas, e Samambaia será contemplada com pavimentação e outros serviços."
Além desses temas, foram abordados assuntos como infraestrutura, educação, cultura, fiscalizações, desenvolvimento e inclusão sociais. "Vamos ficar atentos a todas as sugestões para que a população tenha a qualidade de vida que merece", garantiu Rollemberg no fim da audiência. "Especialmente em um ambiente de poucos recursos, temos de saber exatamente o que a comunidade quer", concluiu.
Para as participações por escrito, não havia limite. De acordo com a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, organizadora do evento, todas passarão por análise e serão incorporadas à discussão sobre as metas do PPA.
Contribuições
Quem não compareceu ainda pode enviar contribuições para o plano por meio do formulário eletrônico disponível no site da secretaria até o fim de agosto.
Estavam presentes os secretários de Educação, Júlio Gregório Filho, de Desenvolvimento Humano e Social, Marcos Pacco, e os adjuntos de Relações Institucionais e Sociais, Manoel Alexandre, e de Cultura, Nanan Catalão, além do líder do governo na Câmara Legislativa, deputado distrital Julio César (PRB). Também participaram do debate os administradores regionais de Samambaia, Claudeci Xavier de Miranda, de Taguatinga, Ricardo Lustosa, de Ceilândia, Vilson Oliveira, de Águas Claras, Patrícia Fleury, e representantes das administrações de Vicente Pires e de Brazlândia.
 
As questões apresentadas diziam respeito sempre a pouca ação e obras feitas pelo GDF em Samambaia, algumas bem antigas ainda não iniciadas, como as do OP-2012, outras na área da saúde, alvarás e suas questões também nunca resolvidas, transportes e segurança em geral.



Pegou mal!
Distrital Julio César que esteve sentado ao lado do Governador e seus secretários por apenas 15 minutos, sumiu sem dar explicações e sem falar a que veio em Samambaia!

A nota de indignação correu por conta do distrital Júlio César, dito “manda chuva político” da cidade  que nomeou  um grupo de afiliados ao seu partido PRB da Igreja Universal, para gerir os destinos de Samambaia e seus mais de 240 mil habitantes, e que faziam uma grande  claque quando da chegada do deputado, atrasando mais ainda o início da reunião por conta de “selffies” e abraços, como se a mesma fosse um encontro festivo do deputado. 
Para surpresa de todos, o distrital de repente sumiu, sem dizer uma palavra sequer ou a que veio, depois de apresentado pelo Governador Rollemberg como o líder de seu governo, na CLDF, e ficar sentado ao lado dele por apenas 15 minutos, num gesto de total deselegância e descortesia com o Governador e seus colegas de outras administrações regionais, os secretários do Governo Rolllemberg ali presentes, além dos cidadãos e lideranças que o receberam de braços abertos e cheias de esperanças de sua atuação viesse a significar obras e melhorias para muitos cidadãos da cidade que certamente foram seus eleitores.
O Governador ouviu o que as lideranças da três cidades tinham a dizer, e educadamente respondeu sobre as providências pedidas aos seus subordinados e agora é esperar para ver se melhora inclusive o trânsito e entendimento entre os líderes comunitários, já de algum tempo reclamando de total falta de proximidade  e diálogo junto ao Governo, quando da apresentação de suas reivindicações.
Vamos ver se a coisa anda e os nomeados como gestores da nossa cidade, produzam mais por Samambaia.

Karlão-Sam.

Com parte de informações e imagens de:
http://www.df.gov.br/conteudo-agencia-brasilia

0 comentários :

Postar um comentário