DESPEDIDA LAMENTÁVEL - AGNELO INAUGURA CENTRAD SEM CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO EM TAGUATINGA!

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014 0 comentários

Sem móveis e internet, Agnelo inaugura nova sede do GDF
GDF vai pagar R$ 14 milhões por mês a empresas que fizeram a obra.
Ainda não há data para a transferência de 15 mil servidores ao local.

No último dia à frente do Executivo, o governador Agnelo Queiroz inaugurou nesta quarta-feira (31) o novo Centro Administrativo do Distrito Federal, em Taguatinga. Os 14 prédios, que começaram a ser construídos há dois anos em uma área de 182 mil metros quadrados, não têm móveis, internet nem telefone.
De acordo com o GDF, o local vai abrigar todas as secretarias exceto as pastas da Agricultura, Segurança Pública e do Idoso.

Com a inauguração do complexo, o governo começa a pagar R$ 14 milhões mensais para as empresas Via Engenharia e Obedrecht, que investiram R$ 600 milhões na obra por meio de uma parceria público-privada firmada em 2009. A transferência para a nova sede vai economizar R$ 10 milhões mensais aos cofres públicos, de acordo com o governo.
A ocupação do prédio pelos 15 mil servidores públicos lotados nas secretarias ainda não tem data para acontecer. De acordo com o GDF, a mudança deve ser definida pelo governador eleito, Rodrigo Rollemberg (PSB), que toma posse nesta quinta (1º). A instalação dos serviços de informática e telefonia deve ser concluída em 45 dias. O consórcio formado pelas duas empresas será responsável pela manutenção do centro pelos próximos 21 anos.
Ação na Justiça

No início do mês, o Ministério Público entrou com uma ação na Justiça para tentar impedir que o GDF inaugurasse o novo centro administrativo. De acordo com a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, a obra ainda precisaria atender a exigências do estudo de impacto de trânsito, e os prédios ainda não estariam prontos para receber os servidores.
O secretário da Casa Militar, coronel Rogério Leão, disse que o GDF está cumprindo todos os contratos, inclusive os que haviam sido fechados antes da gestão de Agnelo Queiroz. Segundo Leão, o centro administrativo é de interesse do Estado, e não apenas do governo local.
Estrutura
Dos 14 prédios do complexo, quatro têm 15 andares e dez têm quatro andares. O espaço tem um centro de convivência, um centro de convenções, 61 mil m² de área verde, aproximadamente 3 mil vagas de estacionamento e bicicletário. Também está prevista a instalaão de agências bancárias, restaurantes e um supermercado.
G1-DF

MP QUER ADIAR INAUGURAÇÃO DE CENTRO ADMINISTRATIVO DO DF EM TAGUATINGA   
O Ministério Público entrou com uma ação na Justiça para tentar impedir que o governo do Distrito Federal inaugure o novo Centro Administrativo do DF, em Taguatinga, na próxima semana. De acordo com a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, a obra ainda precisa atender a exigências de impacto de trânsito, e os prédios, previstos para abrigar 15 mil servidores, ainda não estão prontos.
O GDF afirma que a obra é de interesse público e tenta acelerar a concessão do habite-se. Mesmo que não possa usar o complexo, se o governo recebê-lo, começa a pagar R$ 17 milhões por mês ao consórcio que fez a obra – pelos próximos 22 anos.
“O Relatório de Impacto de Trânsito (RIT) estabelece diversos requisitos para que o centro administrativo possa funcionar, como aumento das vias, possibilitar o tráfico de pedestres, de 15 mil servidores”, diz o promotor de Justiça Cláudio João Freira.
“O Ministério Público quer evitar o pagamento de verbas relativas a uma parceria público-privada – ou seja, o pagamento a empresários, antes que sejam efetuados os pagamentos a servidores terceirizados e aposentados ligados à rede pública do Distrito Federal”, diz a promotora Cíntia Costa.
O secretário da Casa Militar, coronel Rogério Leão, disse que o GDF está cumprindo todos os contratos, inclusive os que haviam sido fechados antes da gestão de Agnelo Queiroz. Segundo Leão, o centro administrativo é de interesse do Estado, e não apenas do governo local.

Fonte: G1-DF

0 comentários :

Postar um comentário