PCDF, AINDA PROCURANDO POR CABEÇA DO VIGILANTE ESQUARTEJADO EM SAMAMBAIA

quinta-feira, 14 de novembro de 2019 0 comentários
Polícia procura cabeça de vigilante esquartejado no DF
Partes do corpo foram localizadas entre segunda (11/11/2019) e terça-feira (12/11/2019). PCDF tenta identificar autor do crime bárbaro
pós identificar o homem encontrado esquartejado dentro de um bueiro na QR 327 em Samambaia Sul, os investigadores da 32ª Delegacia de Polícia tentam localizar o responsável pelo crime, cometido com requintes de crueldade. Entre segunda (11/11/2019) e terça-feira (12/11/2019), foram achados o tórax, os braços e as pernas de Marcos Aurélio Rodrigues de Almeida, 32 anos (foto em destaque). A cabeça e as coxas do vigilante, no entanto, permanecem desaparecidas.
Segundo o delegado adjunto da 32ª DP (Samambaia Sul), Fernando Celso da Silva, “o esquartejamento foi uma tentativa de dificultar a identificação da vítima”.
De acordo com Fernando, partes do cadáver estavam em locais próximos à moradia da vítima. A identificação só foi possível com a análise de impressões digitais. As roupas do vigilante foram apreendidas para exame pericial. Marcos Aurélio estava desaparecido desde a manhã de sábado (09/11/2019).

Emboscada
Inconformada com o fim do relacionamento, a ex-namorada de Marcos teria decidido matá-lo. Segundo as investigações conduzidas pela PCDF, a mulher armou uma emboscada para a vítima e, com a ajuda de um homem, esfaqueou e depois esquartejou o segurança particular. O crime brutal teria ocorrido no sábado (09/11/2019). A 32ª Delegacia de Polícia (Samambaia Sul) tenta descobrir as circunstâncias que levaram o suspeito a aceitar o convite para cometer a barbárie.
O homem e a mulher tiveram a prisão temporária decretada por 30 dias, na quarta-feira (13/11/2019). Marcos Aurélio teria, no sábado, após voltar do trabalho, supostamente passado na casa da acusada. Para encobrir o assassinato, os pedaços do corpo foram colocados em sacos plásticos e descartados em locais distintos de Samambaia Sul.

A polícia diz que as partes do corpo da vítima estão sendo examinadas pela equipe de médicos legistas do IML e da sessão de antropologia da PCDF. “Ainda serão realizados exames de DNA no morto. Até o momento, não consta registro de localização da cabeça da vítima. As diligências prosseguem objetivando localizá-la. A autoridade policial da 32ª DP aguarda o resultado dos exames periciais para instrução do inquérito policial que apura o crime”, ressaltou a corporação, por meio de nota, nesta quinta. O corpo não foi liberado.

Com informações de Metropolis.com

0 comentários :

Postar um comentário