"HUPEREPHANIA" QUE BICHO É ESSE? É ARROGÂNCIA. SAIBA MAIS SOBRE ELA!

segunda-feira, 23 de abril de 2012 0 comentários
 ARROGÂNCIA:  OU  DA MUDANÇA QUE ACONTECE COM ALGUNS QUE ASSUMEM CARGOS PÚBLICOS E MUDAM PARA PSEUDO-PODEROSOS.

“Huperephania”- Certamente você nunca ouviu falar nessa palavra mas ela é sintomática de um fato que acontece no Brasil e especialmente em Brasília, tal e qual um vírus, daqueles obrigatórios da infância, mas com resultados muito mais funestos.
                              Ela representa o 12º dos vícios interiores, em algumas orientações, também conhecidos como os “pecados capitais”, que assolam a humanidade desde que o mundo é mundo, e é representada no latim, pela expressão "arrogantia", e pode ser considerada como um defeito de personalidade onde o indivíduo exige sobre dos outros um reconhecimento desmedido sobre sí, crendo ter direitos a privilégios  que na verdade não tem ou não poderia ter.
                            Porém, é importante diferenciar entre a arrogância e a auto-estima ou auto-confiança. Ter alta auto-estima ou confiança nas habilidades pessoais,  não é um defeito ou tem conotações negativas, pelo contrário, é saudável e benéfico para a pessoa. Arrogância é um excesso desse sentimento.
                          Ela  vem da combinação  das palavras gregas "huper=muito e phainonai = aparecer"  e significa arrogância, orgulho do tipo ostensivo e que beira a insolência; comportamento desdenhoso em relação aos outros e a tentativa de mostrar  superioridade de comportamento. 
                            E significa exatamente  o contrário de mansidão, diálogo, reconhecimento do valor dos outros, do bem recebido e quem vem também do grego "praotes=manso e tapeimos –humilde", que foi o exemplo deixado pelo grande mestre Jesus.
                           E aqui, associa-se inevitavelmente a síndrome de impunidade que ataca inexoravelmente aqueles  em especial, os despreparados de espírito e que quando assumem qualquer cargo público, seja pelo voto popular ou por nomeação de algum padrinho, parecem tecer em volta de sí, uma cortina inexpugnável e que jamais permitirá o alcance de qualquer olhar punitivo, ou investigativo de suas atitudes e comportamento.
                         O grande problema da arrogância, é sem dúvida o despreparo para a queda, inevitável e ruídosa, sempre. 
                         Especialmente em situações onde se mandou e desmandou pelas funções atribuídas, acreditando-se num segredo que como se pode ver por fatos recentes e passados, jamais se consegue esconder totalmente o que se faz com o mau uso da função.
                        Basta olhar para as quedas e mais quedas, escandalosas que houve este ano, de políticos que até então se julgavam impunes aos fatos e resultados de suas ações. Nas grandes capitais e nas pequenas cidades,  satélites ou não, onde sempre há um manancial de coisas erradas no subsolo dos fatos, aguardando o momento de  minar, subir a tona  com a diferença de que não será de água limpa, mas de lama podre, exposta a execração pública e ao julgamento da justiça, que as vezes tarda mas não falha.
                       E normalmente, as quedas são inevitavelmente e sempre, de cara nessa mesma lama!

By, Karlão Sam



0 comentários :

Postar um comentário